E-mail: bloggccgs@gmail.com

Rádio OnLine Toque Da Cidade

9 de set de 2014

PM mata GCM após confundi-lo com um ladrão...

GCM foi confundido com ladrão, diz PM após policial matar guarda municipal à paisana

Caso foi no último sábado, em Itaquaquecetuba; as duas corporações procuravam bandidos.

Do R7, com Agência Record
A PM (Polícia Militar) enviou nota à imprensa sobre a morte de um GCM (Guarda Civil Municipal) no fim de semana, em Itaquaquecetuba. Ele foi atingido por um policial militar por engano quando as duas corporações procuravam ladrões de carro.  
De acordo com a PM, na noite de sábado (6), no centro da cidade, dois criminosos armados tentaram roubar um carro na rua Juiz de Fora, porém o alarme foi acionado e os infratores abandonaram o veículo. Ambos fugiram à pé e foram avistados por dois guardas municipais, entre eles, Roberto Carlos Ribeiro dos Santos, de 35 anos, que estava de folga e portava uma pistola calibre 380.  
No mesmo momento, policiais militares que apresentavam uma ocorrência no DP Central foram chamados por um pedestre. A testemunha informou que viu criminosos fugindo com uma arma na mão. A equipe iniciou um patrulhamento à procura dos criminosos e viu o CGM, que corria com a arma na mão. Santos virou na direção da equipe, ainda com a arma, e um dos policiais atirou. Ele foi atingido no tórax.   
GCM é morto por engano em ItaquaquecetubaReprodução/Rede Record

O guarda municipal morreu no Hospital Santa Marcelina. Ainda segundo a corporação, o policial que atitou no CGM foi ouvido e liberado, pois "se vislumbrou que não teve a intenção de cometer o fato". Além do inquérito instaurado pela Polícia Civil, também foi instaurado outro inquérito policial-militar para investigar o caso. 
Outra versão
A prefeitura de Itaquaquecetuba disse que o guarda atuava na segurança do secretário de cultura do município e sempre à paisana. Santos estava de serviço e participava de um evento na Câmara de Vereadores quando uma mulher, que havia sido assaltada, entrou  no prédio pedindo ajuda. Ele e um colega, que estava fardado, saíram correndo atrás dos ladrões. 
O outro GCM foi à frente e Santos estava mais atrás. Os dois policiais, que também procuravam pelos bandidos, acabaram confundindo o guarda com um dos assaltantes. Um cabo da PM atirou na vítima. O outro guarda chegou em seguida e identificou o colega baleado. 
O policial que efetuou o disparo foi à delegacia acompanhado de um advogado. O defensor Maurício de Oliveira disse que o PM atirou porque pensou que o guarda civil também fosse disparar a arma. 
— O cabo Dias, em legítima defesa, acabou efetuando o disparo e aconteceu esta fatalidade. 
Por: Gilberto S.
 Fonte:  http://noticias.r7.com/sao-paulo/gcm-foi-confundido-com-ladrao-diz-pm-apos-policial-matar-guarda-municipal-a-paisana-08092014

0 comentários:

Postar um comentário