E-mail: bloggccgs@gmail.com

Rádio OnLine Toque Da Cidade

13 de set de 2011

Avós procuram a Guarda Civil de Cotia e denunciam maus tratos de crianças.

Blog GCM 1ªCL Gilberto Silva . Seg, 12 de Setembro de 2011 16:47

Por volta das 09:30hs dessa segunda-feira(12), um casal procurou a Inspetoria da Guarda Civil de Caucaia, para denunciar que seus netos estavam sofrendo maus tratos.

.

Eles informaram aos guardas que uma pessoa havia lhes contado que seu neto de apenas dois anos, estava apanhava constantemente do padrasto e vinha sofrendo maus tratos.

.

Os guardas foram para o local, e ao chegarem na casa da família localizada na Rua Horácio Batista da Silva, no Jardim São Luis, os guardas se depararam com várias latas de cerveja jogadas pelo quintal, além de várias bitucas de cigarro.

.

Os vizinhos informaram aos guardas que R.B., de 34 anos e padrasto das crianças, as agride frequentemente. "Nós não aguentamos mais isso", disse uma vizinha.

Na casa os guardas encontraram duas crianças, de dois e seis anos. O menino mais velho, ao ser questionado pelos guardas, informou que a mãe ainda dormia. Ele confirmou que também apanhava do padrasto.

.

Ao adentrar o imóvel, foram encontradas várias latas de cerveja pela casa. A mãe, S.G.P., de 22 anos, e grávida do terceiro filho, foi acordada e admitiu que o padastro bate nas crianças. "Ele bate prá educar", disse aos guardas.

Segundo os guardas ao acordar naquele horário, ela serviu apenas um copo de água e duas bolachas de água e sal para cada criança. Ao perceber que os guardas viram as latas de cerveja, ela recolheu tudo.

.

Os guardas perceberam que a criança de dois anos tinha vários hematomas no rosto, cortes na orelha, falhas no cabelo, além de ser bastante agressiva.

.

O Conselho Tutelar foi chamado. As informações são de que o órgão já vinha acompanhando o caso da família. A conselheira Daliana R. Nogueira foi até o local. Segundo a Guarda, antes da sua chegada, a mãe trocou a roupa dos filhos e os deixou arrumados. Ela recebeu a informação da conselheira, de que perderia a guarda das crianças.

.

Todos foram encaminhados à Delegacia da Mulher, onde foi registrado o Boletim de Ocorrência de maus tratos e determinado o destino provisório das crianças.

.

O menor R., de 6 anos, foi entregue ao pai, morador do Parque do Agreste. O pequeno B., de 2 anos, foi entregue aos avós paternos, os mesmos que fizeram a denúncia.

Os guardas foram até o bairro dos Pereiras, onde o padrasto das crianças trabalha e foram informados que ele está em Votorantim, prestando serviços em uma obra.

.

Atenderam a ocorrência os guardas CE. Domingues, GC Marina e GC Cypullo, com apoio da Equipe C de Caucaia do Alto.

.

Fonte:www.portalviva.com.br

Fau Barbosa

0 comentários:

Postar um comentário